Resenha de Alena, HQ sueca de terror

Alena tem uma vida complicada. Se mudar de seu antigo colégio, por si só, já poderia ser um problema. Mas ela se mudou para um colégio caro, como bolsista, e o bullying tornou sua vida um inferno. Sua única companheira é sua melhor amiga, Josefin, uma garota forte e determinada a acabar com o sofrimento de Alena. O problema é que Josefin já está morta faz um ano.

A capa de Alena já é um chamariz. Você não saber o rosto da personagem, mas ter ciência de seu nome e da agressividade com a tesoura na sua mão. Mas quando você começar a ler a HQ vai perceber que não é só a capa quem diz mais do que o esperado. Eu comecei a leitura de Alena com curiosidade. De início estranhei bastante os traços, até entender a forma interessante como os desenhos se relacionavam diretamente com a personalidade dos personagens.

A principal garota que atormenta Alena, Philippa, tem lábios grossos, exagerados, apesar de sabermos que ela é a mais bonita e mais conhecida da escola. Pode ter relação com seu hábito grotesco de falar crueldades como a maior naturalidade? Alena está sempre meio apagada, assim como na capa, não temos certeza de seus traços faciais. Demonstra isso uma falta de personalidade? E Josefin, sempre nas sombras, mas muito mais clara que muitos outros personagens. A certeza de que ela está sempre lá, em sombra, em lembrança, em fantasma.

E no decorrer da narrativa você percebe que mais detalhes estão nas entrelinhas. Uma protagonista dúbia que pode ter os mesmos defeitos de sua maior algoz. Uma patricinha excêntrica que possui dificuldade de relacionamento com os pais. Um garoto carinhoso que não sabe o significado de um não. Em pouquíssimas páginas vemos os personagens se formando e se recriando para o leitor, enquanto alguns acontecimentos do passado surgem para explicar muita coisa.

A leitura foi tão rápida que quase perdi a hora. A história é perturbadora e envolvente. A complexidade dos personagens e a relação com os traços do desenho de Kim W Andersson é tão forte que ao terminar, fiquei refletindo por um bom tempo sobre o que deixei passar. Afinal, será que entendi corretamente a história, ou só compreendi o que Alena queria me contar?

Ficha técnica

Título: Alena
Autor: Kim W Andersson
Compre: Amazon | AVEC Editora
Saiba mais: Skoob | Facebook | Editora
Formato: 19×28 cm, 120 páginas coloridas