Chame como quiser – Anderson Henrique

Por Fernanda Falleiro

Com grandes doses de inventividade o escritor Anderson Henrique (Editora Penalux), em Chame como quiser, brinca com a rotina e nos tira da mesmice com personagens que poderiam ser eu ou você, caso nossa vida fosse um pouco mais fantástica. Que bom que não é, pois a tragédia encontra alguns, o cômico outros e a critica social a todos, neste livro de contos muito bem estruturado.

Continuar lendo